Categoria: Love is a battlefield

O empata

Tantos anos de blog e eu nem acredito que não contei essa história.

4 anos atrás, conheci um francês na balada. Tem a história completa aqui. Mas pra dar uma boa resumida, o francês chegou perguntando se eu era chinesa e se queria ficar amiga dele, porque ele tinha estudado chinês na China (c jura haha) e aqui no Brasil não chegou a conhecer nenhuma. A gente não ficou, mas ele mega virou meu CRÃSH.

Aí depois de uns meses, o LE CRUSH me chamou pra uma festa na casa dele, era meio que uma baladinha pra um dos caras que moravam com ele (ele morava com 8 [!!!!] pessoas numa casa enorme na Vila Madalena e ocasionalmente eles abriam a casa pra alguma festa). Lembro que levei meus amigos e nós ficamos super bêbados (foi ali que vi que era super profissional em conversar balançando o copo de cerveja sem deixar cair um pingo HAHAH), mas ok, não aconteceu nada.

yada yada yada… a gente parou de se falar naturalmente. Então, ali perto do natal, le frrrancê crushier veio conversar comigo, trocamos ideias e tal tal..e ele perguntou “e aí, vai passar o natal aonde?” e nesse ano,  ia passar na casa dos amigos dos meus pais que eu nem conhecia, não tava afim, sabe? E perguntei a ele que respondeu que ia passar sozinho, todos os outros 8 amigos iriam passar com a familia, pq a dele estava na França. Ele me convidou pra passar o natal na casa dele, com queijos e vinhos. E vc por acaso já está me olhando assim?

KkjV9bwZ_reasonably_small

Migxs, nem preciso dizer que fiquei feliz? HAHAHAHAHA

OH YEAH, IT’S HAPPENING!

Tomei um banho especial, um banho pra relaxáá e me arrumei bem arrumadinha, e fui. Cheguei lá, abrimos um vinho, (hahah pensando bem como foi ~ tropical ~ comendo queijos, bebendo vinho em frente a piscina e 28 graus de noite). Depois começou os flertes, os abraços, e eu pensando AMIGO, ME BJA CARALEOOOO! HAHAHAHA. Ele ainda me deu um presente e quando eu acheeei que a gente finalmente ia se pegar, TOCOU.A.CAMPAINHA. Gente. Achei que só acontecia em filme, mas a vida…ela ama trollar a gente.

Chegou um amigo dele, gritaano “MIGOOOOOOOOO, EU SEI QUE VC FALOU QUE IA ESTAR COM UMA AMIGA, MAS VIM TE VISITAR AEEEEE”

Eu e le crushier sorrindo amarelo.

– Olhaaaaa, queijos e vinho que legaaal, deixo pegar uma cadeira aqui e me juntar a vocês! Sabe, eu não tô atrapalhando vocês, né????? RISOSRISOSRISOSSSSSS

G.E.N.T.E.

IMAGENS REAIS DO QUE ACONTECEU

FUEMMMMMM. Migos, imagina o maior broxe (broxe?? assim que fala? hahaha) da sua vida? Essa foi da minha, HAHAH. Depois de um tempo acabei indo embora pois obviamente clima 0.

Eu nunca mais consegui ficar com o francês, não sei que tipo de sinal o universo mandou e por que, porque eu nunca entendi ahhahaha, nunca vi nada que possa pensar “nossa, ainda bem que a gente não ficou”, será que toda minha vida dali em diante ia ser COMPLETAMENTE diferente? Talvez. Talvez eu nem estaria namorando o axentino hoje, vai saber, né? hahaha.

É aquele ditado famoso:

 

Share Button

É um post sobre amor

Eu descobri com você que pra se apaixonar, não é preciso fazer loucuras, são as coisas simples como cantar mal e você rir, fazer perguntas idiotas e você não julgar, passar mal e você cuidar, dormir junto e você dizer “dorme aqui em cima do meu peito, eu gosto”.

Eu gosto muito de você, você é tão lindo! Como pessoa, coração gigante, alma linda. Mas a certeza veio esses dias. Não que eu tivesse dúvidas, nunca tive, apenas soube que me apaixonei. Fomos no show do Curumin, que você mal conhecia. A noite estava quente e dentro da casa de show mais ainda, devia estar mais de 30 graus dentro do ambiente. E você queria ir comigo. Lembro direitinho da cena, no meio do show, te abracei e olhei pra você.

E nós, eu e o Curumin cantamos pra você.

“Um mistério stereo que eu te cantaria
Eu cantaria, cantaria

Pra vibrar em cada canto dominante no seu coração
Rodeando, balançando, enfeitando
Seu ouvido, seu pescoço, seu corpo, sua casa, seus jardins
Contrapondo seu ritmo, seu som
Tornando sua alma dissonante enfim

Se eu pudesse
Ah, se você percebesse
Que eu faço de tudo só pra te encantar
Todo dia, eu cantaria, todo dia”

E você sorriu. Dançou comigo, e você detesta dançar, nunca te vi dançando, até aquela hora da noite, em que você dançou olhando pra mim. E ficou me olhando. E continuou. Perguntei:

– Ta tudo bem?

– Tá sim. Quero ficar te olhando.

E foi ali, no meio do show, em que senti que só havíamos nós dois dançando, que descobri que quero dançar só com você o resto da minha vida.

Share Button

#10 Caixa de Sapatos

Estou namorandinho um argentino. Ele não é tão argentino porque veio pro Brasil com 12 anos e é metade argentino e metade brasileiro. Mas quando ele se mudou, a família criou uma regra que é todo mundo falar português, já que estavam aqui no Brasil e pra treinar.

Aí eu fico falando “ARXENTINOOO, FALA ESPANHOL COMIGOO?” e ele fica com vergonha e acaba não falando, haha. E eu acho ele muito fofo falando, só que por isso mesmo, ele fala menos ainda haha. Então, no sábado, eu tava dizendo a ele sobre o filme Medianeras, que é um dos meus filmes preferidos (assistam!!), aí uma hora, a personagem Mariana fala que mora numa Caixa de sapatos e a metáfora é ótima. E como se eu não soubesse, perguntei:

– Arxentino (sim, eu chamo ele assim porque conheci ele assim), como é que fala “caixa de sapatos” em espanhol, mesmo? 

– Ah, é caja de zapatos.

– hihihi, como é mesmo?

– Caja de zapatos!

– Carra de…??

 

–  Caja-de-Zapa… porra, Carol!

E minha última reação

Share Button

Eu e você

Pra ler ouvindo essa música! :)

 

Tudo começou assim:

Eles trabalham na mesma empresa, ela alocada e ele no cliente. Nunca se falaram além de “Oi”.

Numa dessas sexta-feiras, teve um churrasco na empresa, o primeiro dela e o último deles, pois a empresa mudaria de endereço e não teria mais varanda pro churrasco.

Ele viu ela passar logo depois do único outro designer que tem na empresa, com a mesma garrafa de cerveja em uma mão e um copo de cachaça na outra, igualzinho o outro designer.

– Vc faz o que aqui mesmo? – perguntou ele
– Sou designer! – ela disse
– Ah, isso explica! – disse ele rindo.

E nunca mais pararam de se falar.

Share Button

Carol Patinadora

Nunca patinei na vida. Não me perguntem o por que, sempre fui uma criança que odiava qualquer tipo de esporte e a única coisa que aprendi foi andar de bicicleta.

Aí conheci um boy e PAUSA PAUSA PAUSA. Não quero falar muito dele, mas eu ando super feliz porque finalmente achei alguém que me sinto bem. E não, ele não é do tinder. Outro dia eu conto sobre. Vamos aguardar e torçam por mim.

Ok, continuando…a gente tava passeando de carro ali na ZL e pá! Tem uma pista de patinação chamado Roller Jam. Rola umas músicas anos 80 e 90, flashback pra você patinar e dançar muito.

Aí ele perguntou:

– Vamos patinar?

E fomos. Eu, ele e a sobrinha de 5 anos (gente, ela falou que eu sou a amiga dela, tô aprovada na familia ahahah <3)  Super tava achando que todo mundo dançava, batia palminha enquanto patinava, era aquela coreografia HAHAH

Pena E ainda bem que não.

Eu disse a ele que nunca tinha patinado, e que ele ia ter que segurar na minha mão, junto com a sobrinha de 5 anos HAHAHA.

E amigos, o que aconteceu, foi a próprioa vergonha. Minha expectativa era alta, já queria entrar na pista de patinação assim:;

E o que aconteceu, foi isso:

e isso

HAHAHAHAHAHA

Enquanto a sobrinha de 5 anos estava rodopiando pela pista, eu ficava segurando minhas duas mãos no braço dele enquanto ele dizia:

– Carol, não faz peso no teu corpo em mim, porque se você cair, eu caio junto.

E sabe o que aconteceu? Pela segunda vez, isto:

E quase levei ele junto, porém 6 anos patinando, o boy conseguiu se segurar bem, ainda mais pra não cair em cima de mim hahahaha, sem contar que ele fofo me levantava que nem uma boneca e eu caí de novo porque meu joelho não conseguia desdobrar. Achei que ele ia me abandonar ali mesmo, de tanta vergonha que eu tava passando, mas amigas, ele segurou minha mãozinha até o fim <3, dali a meia hora eu já não caía mais e tava razoavelmente melhor, segurando ele com apenas uma mão, mas ainda não conseguindo me equilibrar sozinha AHAHAH. E no fim ele ainda me elogiou dizendo que perdi o medo (de cair HAHA) e que melhorei muito <3 <3 <3 hahaha.

Só não melhorei mais porque a sobrinha cansou e ficamos brincando de fliperama com ela depois. Mas semana que vem tem mais, só nós dois e talvez sem mãozinha me ajudando.

Share Button

1 2 3 4