A festa da panqueca

Eu gosto de conversar com a Ray, porque a gente sempre relembra nossas histórias de tinder na copa, e nessa época, por mais que ela estava em Recife e eu em SP, estávamos solteiras e livres, sendo lindas e sempre contávamos dos nossos dates. Nosso hino nacional pré-date? Esse vídeo maravilhoso.

hauhaiuhuiaas que mulher <3

Outro dia conversando com ela, lembrei de um causo que aconteceu no ano passado. No comecinho do ano, comecei a conversar com um holandês no Ok Cupid. R é o típico holandes, loirinho, olhos claros e meros 2 metros de altura, haha. Isso foi mais ou menos em fevereiro, e ele me contou que iria pro Brasil em julho. Isso é tempo pra caralho, dá tempo de muitos dates AHHAHA. Bom, então a gente ficou uns meses trocando mensagens e ele me disse que ele fazia um evento na Europa chamado “Dia da panqueca”, onde uma galerinha de várias partes se reunia em um lugar e fazia umas panquecas, tinha muita muita bebida e depois iam pra alguma festa. Sei que esse evento começou a se popularizar bastante, até saiu em uns jornais de lá, e tal.. aí acho que algum brasileiro deve ter ido e como sabia que ele viria pra SP, decidiram fazer a edição da panqueca em SP num hostel.

Bom, nesses meses que passaram, comecei a ficar com o atual namorado, e daí o R. me chamou pra ir pra tal da festa da panqueca, eu não tava mais interessada nele, mas na festa em si, haha. Fiz a maior propagando dessa festa e pah, panqueca de graça, bebida de graça…. só coisa boa! Aí foi eu e mais 6 pessoas do trabalho (incluindo o namorado) e a Nati que também se juntou a nós. Todo mundo animadão dizendo “vou me acabar nas paquencaaaaaa”.

Chegando no hostel, o negócio CHEIO. Brasileiro não pode ver coisa de graça que já rola no mínimo 5k confirmado no facebook, AHHAHA, e infelizmente não foi diferente nesse hostel abarrotado de gente (não eram 5k, mas na europa vai 50, no Brasil, 300 né, mores).

PANQUECA DE GRAÇAAAAAAAAAAAAAAAA

É, e tinha uma fila grande pra panqueca. Ali nesse momento, foi quando começou a bater o arrependimento, mas já que fomos até lá, pelo menos vamos aproveitar uma panqueca, certo?
Errado.
Tinha UMA panelinha de panqueca. Uma pessoa fazendo. E um pote muito triste de sorvete derretido.No fim, tinha muito mais gente do que panqueca, então, não era UMA panqueca pra cada, era UM pra 8 pessoas. UM-OITAVO-DE-PANQUECA-PRA-CADA-UM.

Um dos meus amigos disse que quando foi pegar seu 1/8, um outro pedaço foi junto porque não foi mto bem cortado e daí a moça que tava dando a panqueca com o garfo falou: “OPAAAA, PERA QUE FOI DOIS PEDAÇOS, HEHEHE”.

Gente, fiquei mal, hahaha porque foi super miado esse evento. No fim, terminamos a sexta no boteco pé sujo, litrão de cerveja e batatas fritas mais oleosas que meu cabelo quando não lava por 3 dias. HAHAH <3

Alguém do seu colégio te achou no facebook?

Por falta de pauta, eu descaradamente copiei meu texto da última newsletter.

Ano passado um cara que eu estudei apenas na 8a série me adicionou no facebook. Ele me adicionou AND mandou mensagem privada. Sabe quando você fica uns minutos tentando lembrar quem é essa pessoa?

– Oii, é o Cesar! Estudei com você na oitava série.

Oitava série.
OI-TA-VA-SÉ-RIE.
Uns dezesseis, dezessete anos atrás (!!!!!!!!!!!!).

Adicionei…e me arrependi na hora. Confesso que tenho muita muita preguiça de ficar socializando com gente que você estudou e nem era tão amigo assim. Me diz, o que vai acrescentar essa pessoa na sua vida? Tá tá, ás vezes acrescenta, mas na minha vida, eu sei que iria ficar ele lá como ~mais um migo no facebook fazendo textão querendo impitima pq quer viajar pros EUA~ e naquele looping “vamos se encontrarzzzzz”, E ainda acelerado e cheio de perguntas. Ahhhh, as perguntas, meu deus, morri de preguiça.

– E aí, tudo bem? Que faz hoje? Mora aonde? Ainda fala com a Dani? A Ana? Se formou em quê? Com quem você ainda fala?

Gente???? Não.

Lembro de ter respondido umas 2 perguntas e depois parei de responder. Aí esse cara ficou me stalkeando, dando like em várias fotos antigas minhas, QUAL A NECESSIDADE DISSO?

EU TE JULGANDO

Aí uns dias depois, ele me taggeou numa foto da turma da 8a série com um bando de gente que eu nem era amiga.

– Aiii vamos nos encontrar!
– Vamos marcar de nos ver!!!
– Saudades dessa época, quero ver vocês!!!

E eu tipo:

Depois de uma semana, ele ficou querendo puxar papo, mil perguntas e eu morrendo de preguiça, fazendo a egipcia que não lê as mensagens. Só dava pra ver uns “psiu” “não vai me responder?” (evitava ler pq evitava que ele visse que eu visse, hahah)… gente, eu entrava no facebook, o cara me via online e mandava mensagem na hora! Pára com isso, cara!

Aí no fim ele mandou mensagem “Ok, já que vc não vai me responder, então tchau” E eu pensando: TCHAUUUUUU, ADIOS, AU REVOIR, TSAI TCHIEN, HAINET, BEIJOS VAI TARDE. Unfriend, unfollow, YES!

fim.

Look do dia: h1n1

Oi meninas,
Tudo bem? No tutorial de hoje vou ensinar a pegar h1n1 na Páscoa! rs.

Aquele sábado acordei com a garganta raspando, não deu nem meio dia e já tava tossindo (geralmente eu acordo com a garganta doendo e depois de uns 3 dias começo a tossir). De noite eu já estava no meu estado febril, não achei nem que fosse a tal da influenza, porque realmente…eu nem pensei nisso. Tomei um paracetamol pra ver se a febre baixava e dormi.

No domingo de páscoa acordei razoavelmente bem, mas com o corpo ainda mole. Tomei mais um paracetamol pra ver se melhorava e fui no almoço de páscoa da familia do namorado. Cheguei bem lá, mas conforme foi passando o dia, meu corpo amolecia e doía novamente. Estava podre. Achei que era minha sinusite atacando, porque ano passado tive uma crise terrível, e daí eu falei pro namorado me levar pro hospital.

Ceis já foram no hospital num feriado? É plantão. Tudo demora o dobro, e tem médico que não é muito bom, desculpa, mas é a verdade. Cheguei lá ás 15h30 (LEMBREM DESSE HORARIO, CHEGUEI TRÊS E MEIA DA TARDE), fiz a triagem e tava com 37.3. Aí fui atendida pelo médico e falei que estava com dor de garganta, tosse, dor no corpo e com febre. “Quanto?” – “37.3” – “Mas 37.3 não é febre, é 37.8 que é”… ah. odeio palito na garganta, e tava esperando o médico colocar porque falei da dor que tava sentindo. Ele colocou o palito? Não. Viu nada. E o hospital é daqueles bons, sabe? O médico falou: “vamos fazer um exame de sangue e raio-x”. Tinha certeza que ele tava pensando que tava de birra, porque não fez nada além de sentir minha respiração.

Demorou pra ir pra salinha da doença (haha, vulgo aquela sala que vc senta pra fazer os exames de sangue, tomar soro, essas coisas, sabe?), demorou pra porra pra tirar o sangue. Demorou uma eternidade pra sair o exame (mais que o normal, que são 2h). Demorou pra tirar raio x, demorou tanto que eu comecei a ficar mto mto quente e mto podre, com frio, pedi cobertor pq não tava aguentando o arzinho. Falei pro namorado: “Tô com febre agora” E ele: “tem certeza? É, vc está mais quente, vamos chamar o enfermeiro”. Avisei o enfermeiro, (o bom do hospital é que os enfermeiros são fofos) Ele mediu, já tava com 38.9 de febre. “É, vou avisar o médico”. Nunca fiquei tão feliz de tomar dipirona na veia.

Enquanto isso, haviam duas senhoras que fizeram o teste de h1n1. Ahhh amigos…a agonia. Não gostei do que vi. Depois do raio x, subi de volta pra sala e o enfermeiro falou que ia me medir novamente (na verdade já eram 18h00 e já tinha até mudado de enfermeiro, tive que avisar) e deu 38.1, ou sejE, não baixou nem com dipis (miga do remedio) na veia.

18h45 outro médico me vem e pergunta: “Olha, como está a dor na garganta? E a tosse?” Tinha avisado que o médico anterior não tinha visto minha garganta. Aí ele viu e falou que meu resultado de exame de sangue e raio x não havia apontado nada. Ele me olhou e disse: “Acho que vc está com suspeita de h1n1… só que nenhum plano cobre o teste.” 250 realidades na sua cara. VRAU. Vamfazê, né? Tem que fazer. O exame que tinha visto as senhoras fazerem naquela tarde. Fiquei nervosa, sabe aquela sensação de vc esperar pra ir pra guerra, que vc quer que chegue logo mas não quer? Bom, eu não sei, mas vejo nos filmes. HAHAHA.

A enfermeira chega e fala: “Isso aqui vai incomodar um pouco”. O teste é assim: ela pega um cotonete do tamanho de uma caneta e enfia no teu nariz até sua guela. DÓI.PRA.PORRA. Saiu lágrima no olho e foi tipo o Joe do Friends fazendo a sobrancelha.

tumblr_inline_mwfnr347N11s352g0

Arde durante e depois. Não desejo pra ninguém. HAHAHAH

Quanto tempo pro teste sair? 2 horas. DUAS-FUCKIN-HORAS. Aí eu falei pro namorado ir embora (gente, namore alguém que fique com vc no hospital durante 5 horas!!!! Hahaha <3) porque ele iria acordar 5h30 no dia seguinte pra trabalhar.

Enquanto eu tava lá, apareceu na tv a reportagem do Fantástico falando do surto do H1N1. Nisso, apareceu uma galera e ficou em volta da TV. Daí 10 minutos depois o médico chega pra mim e diz: “então, né. Seu resultado de h1n1 deu positivo.”

Todo mundo me encarando com medo.

Saí do hospital 23h da noite (ONZE-HORAS-DA-NOITE). O bom é que o médico disse que fui no começo, então não precisei internar nem nada, era só pegar o remédio que tem apenas no posto de saúde, mas no fim acabou sendo fácil. Ah, e faltar 3 dias no trabalho, no 1o dia foi bom, mas eu não gosto de ficar ociosa em casa, me sinto inútil. A única coisa boa é que eu tava com Girls super atrasado e consegui colocar tudo em dia (meu deus amigos, essa última temporada está MA-RA-VI-LHO-SA!). Tomei remédio por 5 dias e diz que só depois dos 7 dias é que ele cura totalmente, então, hoje sendo 4a-feira, já estou ótima, só tossindo minimamente.

Algumas curiosidades que aconteceram durante o h1n1:

– Liguei pra minha mãe pra avisar que estava com suspeita de influenza. Minha mãe falou pro meu irmão que eu tava com HIV, hAHAHHAHAHAHA

– Ainda sobre mamãe: de manhã quando ela me viu pela 1a vez depois da noticia, ela foi me dar uma toalha e vi que ela ESTAVA EVITANDO RESPIRAR! AHHAHAHAHAHHHA Meu deus, que mãe. Aí no 3o dia ela falou: “ai, to sentindo a garganta estranha, acho que peguei de vc” HAUHAUHAHUAHA MDS, MAMAE. Depois ~acostumou~.

– Falei no snapchat (pode seguir se quiser: carolchang2901) que peguei a gripe suína e as reações todas iguais: Medo, carinha triste, etc. GENTE! Calma. Sem pânico, dá pra curar e rapidinho se você for cuidar.

– Não entre em pânico se vc pegar uma gripe. Tá tendo surto? Sim, mas acho que se vc tiver todos os sintomas em dois dias, sim, talvez você tenha h1n1. Mas não vá desesperada ao hospital, porque a chance é maior de vc pegar lá mesmo (acho que peguei lá, de tanto tempo que fiquei HAHAH).

– Fazer gargarejo com água morna, vinagre e sal ajuda bastante a garganta. Mas…preciso avisar vocês que o gosto desse negócio é NOJENTO. NO-JEN-TO.

 

No meio do date, tinha um ex-date

Outro dia, eu tava rolando minha TL no instagram e apareceu um boy que fiquei um segundo pensando quem era. E daí lembrei dele e também lembrei do meu último date (que não foi com ele haha) antes de conhecer o namorado.

Conheci o esqueci-o-nome-dele no Tinder. Ele era italiano por parte da mãe e alemão por parte de pai, ou seja, era muito alto, tinha os cabelos um pouco compridos (nunca fui fã, mas ficava super bem nele) e muitos pêlos pelo corpo, AHHAHAH…ou seja, BEM misturado. Vamos chamá-lo de Harry (han, han, sacou???).

Então, o Harry estava aqui no Brasil tinha um tempo, estava estudando e tudo mais, e logo entraria de féria e iria pra sabe lá deus onde (gente, faz mais de um ano isso, nem lembro mais??? HAHA). A gente se deu super bem nos papos tinderianos e whatsappenses, íamos se encontrar num fim de semana, mas decidimos nos encontrar numa quinta-feira a noite.

Acabei levando ele pra comer combo burritos + nachos no Tolloco’s, pois comida infinita (a gente tinha isso em comum) e precinho bom. Não sei se vocês conhecem o Tolloco’s, mas tem uma partezinha que dá pra sentar fora e bem na frente fica uma pastelaria que também deixam umas mesinhas, bem uma ao ladinho da outra. Papo vem, papo vai, Harry decide ir ao toalete. Quando viro pra mesa ao lado (a mesa da pastelaria), tem um moço que tinha um rosto MUITO conhecido, a barba, o piercing…. MDS! Era um cara que também tinha conhecido no tinder e tive um date, AHHAAHHAHAHAHAHAHAH.

O homem da mesa ao lado era o Mr. Beard, ele era barman do Riviera, escrevia com muitooos três pontinhos no tinder. Não sei vocês, mas tenho a impressão de quem escreve sempre com três pontinhos não é muito agitado…..e nem muito alegre…mas nosso date foi numa balada e ele era super sorriso e alto astral (gente, isso foi tão Xuxa haha).

Então lá estava eu, num date com Harry e na mesa ao lado estava Mr. Beard. Não que a gente teve algo a mais do que o date na balada, mas sei lá, não curto encontrar um ex-date num atual date?? Ceis entendem? É meio desconfortável, por mais que seja estúpido, mas eu tava tentando ao máximo me camuflar com o burrito na hora.

me axuda

Imagina agora a cena: tô lá na paquera co boy novo do tinder e o date antigo tinderiano me olha e fala:

– CAROL?

AH, OIE

 

HAHAHAHAHAHHAHA

Mentira, ele nem me viu, tá tudo bem.

O ~taxista~

Não acredito que nunca contei essa história aqui.

Ano de 2014. Rayana e Leo vieram pra SP e fomos ao show incrível do Arctic Monkeys. O show, pra variar foi na puta que pariu do Anhembi, e acabou era mais de 00h, ou seja, não tinha mais metrô. Imagina milhões de pessoas tentando pegar um taxi. Nós estávamos nessa.

De repente nessa procura, um cara nos chama:

– Gente, é taxi que vocês querem?

– Sim!

– Por R$ 50,00 eu levo pro bairro de vocês!

Beleza, decidimos ir com o moço.

– Meu carro tá ali atrás, vamos lá!

Aí a gente vê um carro de taxista e um uno azul bem velho atrás. O cara tira a chave, e destranca a porta. Do uninho azul. A reação dos três na hora;

Ficamos os três totalmente paralisados e sem reação, HAHAH. O cara olha pra trás e fala:

– QUE FOI, NÃO CONFIA EM (ATENÇÃO!!) DEUS???

Gente???? Como assim??? Amigo, nessa hora a gente confiou sim em deus e ele tarra falando pra não ir com o senhor. HAHAHAHAH.

No fim, a gente fez a egípcia e fomos embora buscar um taxi de verdade, hahaha

1 2 3 63